PMCG prorroga por mais uma semana vacina contra paralisia infantil

A Coordenação de Imunização da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Campina grande prorrogou por mais uma semana a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite, também conhecida como Paralisia Infantil. A campanha, que está na segunda etapa e seria encerrada nesta sexta-feira, 20, foi prorrogada para até o dia 27. A meta do município é imunizar 31.149 crianças na faixa etária entre 0 e 5 anos de idade e até a manhã desta quinta-feira, 19, tinham sido vacinadas 25.192 crianças nesta faixa etária, número que corresponde a aproximadamente 80% do total.

O tema da segunda etapa da campanha, “Vacinação infantil. Não vai esquecer a segunda dose, hein?”, chama a atenção dos pais ou responsáveis para a aplicação da segunda dose, uma vez que somente as duas doses garantem a imunização da criança contra a doença. Até o encerramento da campanha, mesmo aquela que não tenha tomado a primeira dose, aplicada durante a primeira etapa no mês de junho, devem ser levada aos locais de vacinação, explica a coordenadora municipal de Imunização, Tânia Jerônimo.

As únicas contra indicações para a aplicação da vacina são febre acima de 38º, diarreia ou vômito. Nestes casos, os pais ou responsáveis devem esperar que ela se recupere para então aplicar a vacina, que está disponível em todas as unidades de saúde do município, além do Isea (Instituto de Saúde Elpídio de Almeida) e HUAC (Hospital Universitário Alcides Carneiro). O cartão de vacinação deve ser levado às unidades de saúde para que, em caso de necessidade, ele seja atualizado.

Apesar do país não registrar casos desde 1989 – o último foi em Sousa, município do Alto Sertão paraibano– é preciso que as crianças continuem sendo vacinadas para prevenir a reintrodução do vírus porque enquanto ele estiver circulando em outros países do mundo onde ocorrem endemias, como Paquistão, Índia, Nigéria, e Afeganistão, a população dos demais corre riscos.

A vacina é a única forma de prevenir a paralisia infantil, que ataca crianças e nos casos mais graves, pode levar até a morte. Na primeira etapa, realizada deste ano, o município superou a meta e vacinou 95,18% da meta total das crianças.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: