Casal usa criança para transportar 10kg de drogas

Mais de 25 policiais envolvidos, duas prisões em flagrante e um prejuízo de mais de R$ 165 mil para o crime organizado. Este foi o resultado de uma operação das polícias Federal, Rodoviária Federal e Militar na Paraíba, na tarde do último domingo, que acabou com a prisão de um casal que transportava 10kg de entorpecentes, sendo 5kg de crack e o restante de cocaína. A droga vinha do estado de São Paulo e seria entregue a traficantes de Campina Grande. O produto era transportado em partes de um automóvel e em uma sacola de fraldas de uma criança.

Uma ação da Polícia Federal em Campina Grande acabou resultando na prisão de duas pessoas que estão sendo apontadas como participantes de uma gangue especializada no crime de tráfico interestadual de drogas. A ação, que aconteceu em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o grupo de Rondas Táticas Motorizadas (Rotam) do 2º Batalhão de Polícia Militar, sediado na cidade, foi deflagrada por volta das 13h30 do último domingo, após a PF ter recebido uma denúncia anônima por telefone, informando sobre a chegada dos entorpecentes.

Foram montadas duas barreiras. A primeira contou com participação de cerca de 15 policiais e foi planejada no posto de operações da PRF na comunidade da Farinha, na rodovia BR-230, saída para o Sertão do estado. A outra, na qual cerca de dez homens ficaram de plantão, foi planejada em um posto da Polícia Rodoviária, desta vez, instalado às margens da rodovia BR-104 Norte, próximo ao município de Queimadas.

Por volta das 14h, o veículo Fiat Siena, de cor cinza, ano 2007 e placa DRR-2895 de Suzano/SP, foi interceptado pelos agentes. Ao fazer a revista do veículo tido como suspeito, os policiais perceberam que o carro era ocupado por três pessoas: o auxiliar de serviços gerais Odojean Rodrigues Barbosa, 25, morador do bairro do Jeremias, em Campina Grande; a cabeleireira Tamires Faustino Pianês, 23, residente em Ferraz de Vasconcelos, interior de São Paulo,e uma criança, do sexo masculino, de apenas dois anos, filho da jovem.

Ao fazer a revista, a primeira droga encontrada, um tablete de 500g foi encontrado dentro da bolsa do bebê, envolvida com várias fraudas descartáveis. Ao ser questionada sobre o entorpecente, a cabeleireira disse que não sabia da existência do mesmo, foi aí que as autoridades deram voz de prisão ao casal e começaram a revistar todo o automóvel.

Nas partes internas da carceragem do motor, do capô, do filtro de ar e nas portas do veículo, os agentes localizaram mais cerca de 15 tabletes. A soma total da droga chegou a 10kg, sendo 5kg de cocaína pura e o restante de crack. De acordo com o delegado Alexandre Henrique Lobo de Paiva, que coordenou a operação, os entorpecentes são avaliados em mais de R$ 165 mil. “Cada quilo de crack é comercializado em média por R$ 13 mil e a cocaína, mais cara, por cerca de R$ 20 mil”, comentou o delegado, que atualmente, responde interinamente pela Delegacia da Polícia Federal de Campina Grande.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: