Alagoas anuncia prejuízo de R$ 740 mi por causa das chuvas

O Secretário de Planejamento de Alagoas, Sérgio Moreira, informou que o Estado sofreu um prejuízo de aproximadamente R$ 740 milhões por causa das chuvas. Um relatório de danos foi entregue ao gabinete civil da presidência, que revela que a reconstrução de mais de 19 mil casas destruídas vai custar R$ 575 milhões.

Segundo Moreira, os dados não estão fechados e ainda dependem da verificação de danos nos municípios. A reforma de pontes e rodovias deve custar R$ 173 milhões, o reparo dos sistemas de abastecimento R$ 12 milhões e a pavimentação urbana cerca de R$ 8 milhões.

O secretário acredita que a reconstrução de parte de Alagoas atingida pela chuva deve demorar pelo menos dois anos. Ainda serão avaliados danos causados a escolas, unidades de saúde e prédios públicos. Moreira afirma que uma preocupação é selecionar áreas de novas construções para evitar tragédias semelhantes no futuro.

As fortes chuvas que caíram em Alagoas afetaram 21 municípios e deixaram 15 cidades destruídas. São mais de 74 mil pessoas desabrigadas e desalojadas. Ao menos 29 pessoas morreram em decorrência das chuvas no Estado.

Moradores da comunidade quilombola de Muquém, em União dos Palmares, conseguiram se salvar da enchente em Alagoas graças a duas árvores que ficam na região. Cerca de 50 pessoas foram encontradas nesta quinta-feira penduradas nos galhos de duas jaqueiras, durante os trabalhos de buscas. O grupo fazia parte dos 607 desaparecidos, segundo a Defesa Civil.

Donativos
O Ministério da Saúde anunciou, nesta quarta-feira, o envio de 16 t de medicamentos e insumos aos Estados de Alagoas e Pernambuco, atingidos por enchentes no Nordeste. A quantidade seria suficiente para atender cerca de 113 mil pessoas em um mês.

Mortes
O ministério enviará também 105 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem, para Alagoas. Além disso, técnicos de vigilância epidemiológica do ministério serão deslocados para Alagoas e Pernambuco, a fim de prestar assessoria às secretarias estaduais sobre a vigilância da qualidade da água para consumo humano e prevenção e vigilância de doenças transmissíveis. Até agora, 45 mortes foram confirmadas nos dois Estados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: