Segurança reforçada para evitar fugas

Após as constantes fugas registradas nos últimos dias no Presídio do Serrotão, a secretaria de Administração Penitenciária da Paraíba resolveu traçar um plano emergencial para evitar que novos detentos escapem do local. Entre as mudanças está a ampliação da carga elétrica de 380 volts para 5 mil volts e a ampliação de policiais nas guaritas.

A medida, segundo o secretário Carlos Mangueira, é legal e visa exclusivamente garantir a segurança do presídio. “Tomamos uma série de providências para evitar que essas fugas voltem a acontecer. Do início do ano até agora, dez apenados já conseguiram escapar do Serrotão e apenas um foi recapturado. Ampliamos de 380 para 5 mil volts a potência da cerca elétrica, isso deverá evitar as frequentes tentativas de fuga”, comentou.

A alteração na potência da cerca elétrica, não representará, efetivamente mais segurança no Presídio Regional do Serrotão. Essa foi a explicação dada pelo técnico em eletrônica Wellington Ramos, profissionalexperiente na área. Ele explicou que o aumento da tensão, na verdade, diminuiu a corrente elétrica, e , consequentemente, o poder letal do choque. “Quando a cerca estava interligada a rede elétrica de 380 volts, ou seja, a rede de distribuição normal trifásica o poder letal era bem maior. Agora, a tensão aumentou e a corrente diminuiu. Ou seja, quem se aproximar da cerca sofrerar um impacto de retorno bem maior, no entanto, a corrente elétrica não terá tanto poder letal, apenas o preventivo”, explicou.

De janeiro até ontem, dez fugas já foram registradas pela Penitenciária Regional do Serrotão. Em todas as investidas, os apenados primeiro violaram as grades das celas existentes nos pavilhões e depois, com o auxílio dos “alvarás” escalaram o muro de 12 metros e passaram tranquilamente pela cerca elétrica. “A fuga foi beneficiada por vários fatores. Das 18 guaritas existentes no Serrotão, apenas 8 ou 9 tinham vigilância diária. Os apenados programavam as fugas para os espaços onde o monitamento não acontecia. Acerca elétrica na verdade, era a barreira mais fácil de ser ultrapassada. Outro grave problema do presídio é a própria questão territorial e arquitetônica da unidade. O Serrotão é um dos únicos presídios que do lado de fora qualquer pessoa pode ter noção das divisões territoriais e do próprio esquema de segurança”, completou o secretário.

Dos dez apenados que conseguiram escapar nos últimos 180 dias, apenas um foi recapturado e nove continuam sendo procurados. “Quando um preso escapa da cadeia, a operação de recaptura é sempre bem mais complexa e difícil. Nós estamos fazendo esforços, inclusive com a atuação do Serviço de Inteligência na busca por evidências de localização, no entanto, ainda não obtivemos sucesso”, declarou o coronel Marcus Marconi, comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar.

Policiamento

O comandante também confirmou, que emergencialmente, já determinou a ampliação da segurança do Presídio Regional do Serrotão. “Nosso efetivo ainda é muito pequeno, mas fizemos alguns esforços e garantimosa vigilância de todas as guaritas do Serrotão. Desde ontem, todos os 18 pontos de vigilância estão com homens da Polícia Militar fazendo vigilância 24 horas por dia. Isso vai ajudar e muito, porque na última quarta, os detentos prepararam uma verdadeira fuga em massa. A ação só foi impedida, graças ao poder de observação de um dos nosso homens”, disse o secretário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: