Reitora da UEPB recebe estudantes que integram a mobilização pelo renascimento do Cine São José

 

Reitora com alunos da UEPB

No final da manhã desta quinta-feira (13), a reitora da Universidade Estadual da Paraíba, Marlene Alves, recebeu em seu gabinete, localizado no bairro de Bodocongó, em Campina Grande, a visita dos integrantes da mobilização que almeja o renascimento do Cine São José. Na oportunidade, cerca de 20 estudantes solicitaram o apoio da reitora no que se refere ao projeto de doação do espaço à UEPB, pleiteado por eles junto ao Governo do Estado.

A ideia dos estudantes, oriundos do Centro Acadêmico (CA) do Departamento de Comunicação Social da Universidade e do Diretório Central dos Estudantes (DCE/UEPB) é que o local, atualmente abandonado, volte a se configurar como mais uma alternativa para a promoção e o fomento do fazer artístico na cidade. Em priscas eras, o Cine São José viveu tempo áureos, recebendo, inclusive, espetáculos de grande sucesso de público e de crítica, a exemplo de “O Ébrio”, com Vicente Celestino e Gilda Abreu.

Durante a conversa, Marlene apontou que, em gestões anteriores, a UEPB já manifestou seu interesse em contribuir para que o Cine São José retome as suas atividades. Ela destacou que o espaço se integraria, dessa forma, à política cultural da Universidade, que tem como cerne a disseminação da cultura a todos, com vistas ao desenvolvimento humano.

Para Marlene, a função da educação e da cultura é a mesma e ambas caminham com semelhante propósito: expandir a sensibilidade contribuindo para a formação humana na perspectiva integral. Nesse sentido, o Cine São José seria incorporado aos demais equipamentos culturais propostos pela Instituição. “É um organismo que certamente criaria novos pensamentos e discussões acerca da arte, além do entretenimento e aprendizado, o que é muito representativo para toda a sociedade”, explicou.

Desde a última terça-feira, os estudantes, junto com produtores e diretores de cinema, entidades e ativistas culturais, desenvolvem ações com vistas a sensibilizar as autoridades sobre o abandono em que se encontra esse patrimônio arquitetônico e cultural de Campina Grande, como também pedir a doação do mesmo, pelo Governo do Estado, à Universidade Estadual da Paraíba, para que ali se implante um centro de formação, divulgação e fomento da produção audiovisual da cidade. O Cine também permanece ocupado pelos estudantes e de acordo com eles, não existe prazo para deixarem o local.

Com a colaboração de: Oziella Inocêncio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: