Vereador de São Bento flagrado com 26 quilos de cocaína deve ser afastado

A Câmara de Vereadores do município de São Bento, no Sertão paraibano, deverá afastar, na próxima semana, o vereador Pedro Eulâmpio da Silva Filho (PMDB), preso na última terça-feira, dia 20, com 26kg de pasta base de cocaína em Maceió.

Vereador de São Bento é detido pela PF com 26 kg de pasta base de cocaína

O anúncio foi feito pelo vice-presidente da Casa, Marcos Davi. O parlamentar, que assumiu temporariamente a chefia do legislativo, contou que todos na cidade sertaneja estão surpresos.

“Nunca imaginávamos que o nosso colega estivesse envolvido nisso. Vamos tomar as providências: nossa assessoria jurídica já está acompanhando o caso e, na próxima quarta, vamos definir o futuro político do colega. Acredito que ele vai ser afastado”, contou.

Segundo Marcos Davi, o vereador Pedro Eulâmpio da Silva Filho não fazia parte da mesa diretora da câmara, mas mantinha um relacionamento muito bom com todos os colegas. “Ele é filho do ex-prefeito de São Bento e irmão do deputado Márcio Roberto. Já foi presidente da Casa duas vezes. Aqui, tinha um comportamento normal, como qualquer outra pessoa. É uma pessoa querida no município” comentou.

O vereador Pedro Eulâmpio da Silva foi flagrado com 26 kg de pasta de cocaína avaliados em mais de R$ 500 mil. No momento da ação, estava na companhia do caminhoneiro Edilaldo Ferreira de Araújo, de 42 anos, morador da cidade de Patos. De acordo com as informações da Polícia Federal, o parlamentar negou qualquer tipo de envolvimento com o tráfico. Mas o caminhoneiro assegurou que foi contratado para trazer a droga da cidade de Foz do Iguaçu (PR). “O vereador negou tudo, mas o depoimento do motorista foi revelador. Ele contou tudo, com detalhes, que iria receber R$ 10 mil pelo transporte da droga. Segundo Edilaldo, parte da cocaína ficaria em Alagoas. Mas a maioria seria distribuída pelo vereador, com traficantes do Sertão paraibano” revelou o delegado Daniel Coraça Júnior, chefe da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Federal de Alagoas.

Ele disse que o vereador e o caminhoneiro deverão permanecer, até a segunda-feira, recolhidos na carceragem da delegacia da PF. Depois, serão encaminhados para os presídios da capital alagoana. “Eles não serão transferidos para a Paraíba. Deverão ficar aqui, porque nós não terminamos a investigação. É claro que, em um esquema como esse, há outros envolvidos. Quem sabe até políticos e autoridades”, insinuou o delegado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: