Filho mata o pai com três disparos

Apequena cidade de Santa Inês, localizada na região do Vale do Piancó, região do Alto Sertão paraibano, literalmente parou na tarde da última segunda-feira, após o registro de um crime bárbaro. Um jovem de apenas 18 anos de idade executou com três tiros de revólver o seu próprio pai. O crime, segundo a polícia, ocorreu após uma discussão por causa de uma vaca.

A vítima pediu ao filho que retirasse o animal do roçado. O jovem se recusou e acabou sendo agredido com três tapas no rosto desferidos pelo pai e os dois entraram em luta corporal. Revoltado, o acusado foi em casa onde pegou um revólver calibre 38 e depois retornou ao encontro do pai onde efetuou os três tiros contra o agricultor João Praxedes da Silva, que tinha 43 anos. No instante do crime a vítima apresentava sinais de embriaguez.

Segundo a Polícia Militar de Santa Inês, o crime ocorreu por volta das 13h30 no sítio Deserto, distante cerca de 25km do centro da cidade. “Era por volta da uma hora da tarde quando ocorreu o crime, mas só chegamos ao local no início da noite, já que estamos sem viaturas. Tivemos que conseguir um carro junto à Prefeitura para se dirigir até o local, por isso que o acusado conseguiu fugir. Ele teve quase seis horas livre para fugir”, contou o sargento Itapuã Lourenço Alves, comandante do destacamento da PM da cidade.

O agricultor João Praxedes era casado e residia com a esposa e mais quatro filhos no sítio Deserto. O autor do homicídio é o agricultor José Roberto da Silva, 18, que depois do crime fugiu e ainda não foi localizado. ” Infelizmente esta banalidade ainda acontece no interior da Paraíba. Um rapaz tão jovem, matar o seu próprio pai por causa de uma bobagem. É realmente lamentável um crime como esse. Nós continuamos em diligências, no entanto, não conseguimos prender o responsável pelo crime”, comentou o sargento Itapuã.

Crueldade

Conforme acrescentou o sargento da PM, os três disparos contra João Praxedes da Silva atingiram a sua cabeça, o que comprova ainda mais a intençãocruel do seu próprio filho em cometer o crime. O caso foi registrado na delegacia de Santa Inês, no entanto, como na cidade também não existe delegado de plantão, o homicídio terá que ser acompanhado por investigadores da Polícia Civil de Conceição, distante cerca de 12 quilômetros do município. Até o fechamento desta edição José Roberto da Silva ainda estava foragido.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: