Romero Rodrigues diz que as oposições vão ganhar no primeiro turno

Foto: Paraibaonline

O deputado estadual e líder do PSDB na Assembleia Legislativa da Paraíba, Romero Rodrigues, disse hoje que “o governador biônico José Maranhão está desdenhando de uma chapa que nem pronta está e lhe falta humildade para administrar e fala o que não deve”. O parlamentar afirmou que o governador José Maranhão deve está “um pouco amedrontado com a vontade popular e o que representa o papel das oposições no contexto das eleições de outubro, e por isso fica dizendo o que não deve”.

Romero argumenta que o quadro do esquema governista não está muito favorável aos mesmos, e destaca que o prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rego, não deixou a Prefeitura Municipal de Campina Grande para ser vice-governador, “com medo de perder as eleições de outubro. O governador tanto que ensaiou tentando convencer Veneziano a ser seu vice é porque tem certeza da derrota no pleito que se avizinha. Veneziano não saiu com medo de ficar sem mandato, e isso já é uma demonstração de fraqueza, de fragilidade”.

Rodrigues diz que “acredito que a chapa boa é e será a nossa, porque o prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho, estava gerenciando uma cidade que é a maior arrecadação da Paraíba e só perde para o Estado e teve a coragem e o discernimento de renunciar ao mandato para concorrer às eleições porque acredita na vitória, do contrário com certeza não teria deixado essa honrosa função. Assim, acredito que chapa boa é a nossa”.

Romero salienta que hoje o maior cabo eleitoral da Paraíba é o ex-governador Cássio Cunha Lima. “Nós estamos nos saindo muito bem, graças a Deus, continuamos trabalhando em prol da unidade das Oposições e vamos trabalhar para ganhar já no primeiro turno nas eleições de 2010, junto com o povo livre da Paraíba”, acentua.

O líder do PSDB analisa o quadro político eleitoral dizendo que “para projetarmos o futuro nós temos que observar o passado, e refletindo nós destacamos que Ronaldo Cunha Lima quando foi candidato ao Governo do Estado ganhou as eleições em dois turnos com uma vitória superconsagradora com uma margem muito grande. Da mesma forma na eleição para a escolha de governador quando Cássio participou do processo e mais um a vez ganhamos o pleito com uma margem bastante significativa principalmente em Campina Grande, praticamente em quatro turnos e perdemos com uma margem considerável em João Pessoa, tanto com Ronaldo tanto com Cássio e isso é um fato histórico que está na memória de todos os paraibanos. Ou seja, ganhamos muito bem em Campina Grande e o mesmo não aconteceu em João Pessoa. A diferença de Campina Grande anulou a diferença em João Pessoa. E o cenário atual registra que nós temos um personagem que foi prefeito e demonstrou força na cidade de João Pessoa, no caso o prefeito Ricardo Coutinho que deixou a Prefeitura recentemente, quando ganhou com uma margem bastante significativa enquanto que o governador atual tem uma margem significativa de rejeição na cidade de Campina Grande”.

Romero assevera que “tudo indica que o prefeito Ricardo Coutinho vai sair com uma margem significativa de votos na cidade de João Pessoa e vai se somar a uma margem bastante significativa, inclusive de Cássio em Campina Grande como candidato a senador nas eleições próximas. Portanto, nós vamos ganhar em Campina com Cássio e vamos ganhar em João Pessoa muito bem e não há como anular essa vantagem no contexto da Paraíba. Assim vamos ganhar bem em Campina e no Compartimento da Borborema, e ganhar em uma ou outra cidade do Estado, perder em outra, empatando em outra, e assim o quadro fica bastante claro e definido e nessa perspectiva vamos ganhar as eleições já no primeiro turno. Essa é a avaliação que faço e faço com muito serenidade, maturidade e tranquilidade, e quem discordar busque no TRE as informações de tudo que eu estou dizendo e que é verdade esses números e essas reflexões que estou fazendo. Esta é a realidade que eu vejo com muita tranquilidade e não tenho dúvidas de que vamos ganhar com o povo da Paraíba e vamos ganhar muito bem”.

Finalizando salienta que “hoje nós temos uma revolta em Campina Grande com um governador que não fez e não faz nada pelo município na condição de gestor biônico, quando tirou através da pressão junto a outros Poderes um governador filho de Campina – Cássio Cunha Lima – do comando da Administração estadual”.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: